quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Mila Kundera

Eu a desejava como se desejam todas as coisas perdidas para sempre.