quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Álvaro de Campos


Começo a conhecer-me. Não existo.
Sou o intervalo entre o que desejo ser e os outros me fizeram,
ou metade desse intervalo, porque também há vida...
Sou isso, enfim...
Apague a luz, feche a porta e deixe de ter barulhos de chinelos no corredor.
Fique eu no quarto só com o grande sossego de mim mesmo.
É um universo barato.

3 comentários:

SaraMaper disse...

toda alma precisa de sossego, né?
vc escreve bem...=)

Rê Michelotti disse...

Gostei do seu jeito de escrever! Tem muita gente escrevendo por aí... Mas BEM assim, é coisa rara! :)

Brayon disse...

Gostei do seu blog, o conteúdo é bom.!

Veja o meu site!

http://www.fronteiradatecnologia.com.br

Abraços e Boa Tarde